TEMPO DE LEITURA : 6 minutos

Se você deseja saber como negociar dívida, pois está vivendo angustiado, apreensivo, e com receio de perder seus bens, tenha calma. Leia o artigo até o final, pois há solução!

Sabia que é possível pagar suas dívidas com até 90% de desconto ?

Em uma situação de dificuldade financeira, ou até mesmo na tentativa de investir em algo ou na própria vida, as pessoas contraem dívidas com o propósito de “sair do sufoco”.

Dessa forma, utilizam o limite do cheque especial, fazem dívida no cartão de crédito ou realizam empréstimos bancários.

A maioria dessas pessoas fazem isso sem planejamento, e acreditam que de fato conseguirão pagar. Ledo engano!

Assim, o que geralmente acontece no futuro – meus clientes me narram isso – percebem que não possuem condições de arcar com todos os encargos, juros sobre juros enormemente cobrados, renegociam o contrato de empréstimo com o banco, aumentam a dívida, e deixam de pagar, ou pensam em parar de pagar.

Consequentemente, com o não pagamento, se tornam inadimplentes e o seu nome é negativado ou protestado.

Algumas pessoas inclusive precisam devolver imóveis comprados. Leia sobre esse tema AQUI.

Chega um momento que a dívida se torna impagável! 

Mantendo-se a inadimplência, a dívida vai crescendo cada vez mais com o passar do tempo, pois as taxas e juros cobrados pelas instituições financeiras são enormes, e pagar a dívida torna-se impossível!

Com o não pagamento, o devedor além de ter o nome “sujo”, corre o risco de ser processado, perder todos os seus bens e ter sua conta bancária bloqueada.

Geralmente, após 90 dias de inadimplência, o crédito é negociado apenas com empresas de cobrança ou escritórios de advocacia. Assim sendo, essa é a oportunidade de começar a negociar sua dívida.

Nesse momento, a maioria dos clientes que vem ao nosso escritório estão desesperados, recebendo cobranças quase que diárias por telefone, cartas e mensagens de texto no celular (sms) e até mesmo cobrança por Whatsapp.

Essas cobranças, inclusive, podem chegar a ser ameaçadoras, constrangedoras e intimidadoras!

NÃO SE DESESPERE, HÁ UMA EXCELENTE SOLUÇÃO!

 É muito importante contratar um advogado com o propósito de resolver logo esse problema! Aceite o fato que sem ajuda profissional você não conseguirá negociar sua dívida com desconto satisfatório.

Há a possibilidade de negociar dívida antes mesmo de existir qualquer processo, o que certamente é mais recomendável.

Todavia, se já existir processo, a necessidade de negociação é emergencial. Pois a qualquer momento a probabilidade de ocorrer bloqueio judicial de contas bancárias ou penhora de bens é iminente.

Dessa forma, é importante que você saiba as consequências em negociar dívida com e sem processo.

1) NEGOCIAR DÍVIDA SEM PROCESSO

Nesse momento, você provavelmente está recebendo cartas, mensagens ou ligações de cobrança!

Após contratar advogado, passe essas informações e forneça os números de telefone com a finalidade de realizarem o primeiro contato.

Nós, advogados especializados em negociar dívidas, diariamente conversamos com escritórios de cobrança, bancos, e quase sempre falamos com as mesmas pessoas que trabalham nessas empresas.

Em outras palavras, os descontos que conseguimos nos casos que negociamos anteriormente se tornam parâmetros nas negociações dos clientes atuais, e sabemos usar essa informação ao nosso favor, analogicamente.

Só para exemplificar, é comum usarmos a seguinte argumentação:

“Lembra daquele caso do cliente “X”, que a dívida era de “Y” reais? Eu quero o mesmo percentual de desconto para esse cliente atual”

Nesse momento, há uma grande possibilidade de êxito em receber um bom desconto do valor original da dívida e não pagar a quantia devedora em sua totalidade.

O representante do banco sabe que já concedeu desconto naquelas proporções para o advogado, e aplica o mesmo percentual novamente.

Surpreendentemente, já conseguimos até 90% de desconto do valor total da dívida usando essa simples técnica.

Por essa razão, é importante que seu advogado seja especializado em negociar dívida.

Evite o processo

Seu advogado deve evitar ao máximo o processo, e tentar de todas as formas uma negociação com a finalidade de inexistir bloqueios bancários ou de bens.

Negociar dívida é um processo lento, e não podemos ter pressa na conclusão de um acordo.

Decerto, quanto maior a urgência em “limpar seu nome“ o Banco dificultará e não concederá descontos vantajosos. Tenha paciência!

Em resumo, negociar uma dívida pode durar dias, meses ou até anos, de tal sorte que a instituição financeira pode lhe surpreender e ajuizar ação para que você se sinta pressionado.

Contudo, isso pode ser uma dica que o acordo está preste a ser fechado. Às vezes, é uma tentativa do banco de intimidação para que você aumente a sua proposta de pagamento.

Nesse momento, se seu advogado não for especialista, corre o risco de se precipitar, fechar acordo, e não conseguir um bom desconto por ter escolhido o momento inadequado.

Divórcio rápido e sem complicação. Leia nosso artigo sobre o tema.

2) NEGOCIAR DÍVIDA COM PROCESSO

Se após ter recebido cartas, ligações de cobrança e não ter procurado o Banco, ou em virtude de não ter condições não fez acordo, você será processado!

Certamente receberá uma citação judicial e os prejuízos podem ser maiores, com eventual bloqueio de bens e conta bancária.

Nesse caso, o tempo é mais curto e os prejuízos podem ser maiores. Cuidado!!!

Entretanto, se seu advogado atuar nessa área saberá atrasar o processo, e utilizando ferramentas adequadas, poderá evitar o bloqueio patrimonial.

Contudo, caso essas cautelas não tenham sido tomadas e ocorreram bloqueio de conta ou de bens, talvez ainda exista solução.

De certo, pouca gente sabe que não são todos os valores ou bens que podem ser penhorados para pagar dívida.

Nesse sentido, o Código de Processo Civil, no art. 833, prevê todos os bens impenhoráveis.

Exemplos de bens impenhoráveis.

  1. Os móveis e os pertences de utilidades domésticas
  2. Vestuários e pertences de uso pessoal ;
  3. Os salários, remunerações, aposentadoria, pensões, os ganhos de trabalhador autônomo e os honorários de profissional liberal;
  4.  Máquinas e ferramentas ou bens móveis necessários ao exercício da profissão
  5. O seguro de vida;
  6. Poupança até o limite de 40 (quarenta) salários-mínimos;

OBS: Para a análise completa e exceções à regra, é necessário a leitura do artigo 833 na íntegra.

Se qualquer um desses bens acima forem penhorados, é provável que consigamos desfazer a penhora, ou reaver quantia bloqueada.

Excelente momento para conseguir um bom acordo

 Caso o banco não tenha êxito na negociação ou processo, e seu advogado consiga evitar que o banco tenha sucesso em penhorar seu patrimônio, você ganhará tempo para iniciar ou retomar uma negociação. E após um bom tempo de inadimplência, a instituição financeira dará essa quantia como perdida.

Em outras palavras, se o banco acreditar que perdeu esse dinheiro, você terá uma excelente oportunidade para quitar a dívida.

Chegando nessa fase, seu advogado conseguirá um excelente desconto, e você surpreendentemente pagará uma quantia irrisória perto do valor total.

Em que pese seja difícil negociar dívida, e cada caso seja único, não é impossível conseguir 90% de desconto.

Alguns exemplos de acordos que tivemos sucesso!!

  1. Em uma dívida de R$130.000,00, nosso escritório conseguiu com que o cliente pagasse tão somente a importância de R$7.000
  2. Outra cliente possuía dívida de R$57.000,00, e conseguimos com que ela pagasse apenas R$3.000.
  3. Para uma empresa que devia R$700.000,00, conseguimos que ela pagasse R$295.000,00 em 4 vezes.
  4. Para um cliente que devia R$115.000,00 no cartão, conseguimos que ele pagasse R$15.000.

Considerações finais, e importantes sobre negociar dívida

Em suma, quanto maior o tempo de inadimplência e especializado for o advogado, maior a chance de um excelente acordo.

Se você tem pressa em quitar dívida e regularizar a sua vida, todavia não pode esperar todo esse tempo para conseguir um bom desconto nesses moldes, não tem problema!! A instituição financeira também concederá desconto, porém menor, e parcelará a dívida em valores dentro do seu orçamento.

Procurem sempre um advogado especializado em negociar dívida, caso contrário, você corre o risco de não conseguir os maiores descontos.

Qualquer interessado pode consultar as restrições do seu CPF gratuitamente. Basta preencher um cadastro, e criar uma senha no site do SERASA AQUI.

Nos colocamos a disposição para esclarecimento das dúvidas. Se precisar, fique a vontade em nos ligar e agendar uma reunião.

Se preferir, solicite nossa ajuda AQUI, ou nos mande um Whastapp AQUI.

Gostou do artigo acima? Informe seu e-mail AQUI e receba nossas atualizações sobre seus direitos em primeira mão.

Visite o site do escritório AQUI

Esse artigo foi escrito por Thiago de Freitas Lins, advogado do escritório Freitas Lins advogados.

Conte conosco !!!!

Comentários Facebook

Autor

Advogado do escritório Freitas Lins Advogados, com mais de 15 anos de experiência.

Escreva um comentário